sábado, 21 de dezembro de 2013


IV Domingo do Advento – Ano A

Textos: Isaías 7, 10-14; Romanos 1, 1-7; Mateus 1, 18-24

Um coração feito berço para que Deus nasça em nós e para nós…

Somos convidados a olhar para Maria a ditosa Mãe que trouxe ao mundo o Salvador. Deus é o nosso amado, nós seus eternos amantes. Por Maria Deus faz-se presente na nossa vida na oferta de Jesus Seu dilecto Filho. O mistério do Natal está na beleza da Nova Criação, pois Deus Pai tornou-se nosso próximo mais próximo através da dádiva de Seu Filho Jesus à humanidade.

Fixemos o nosso olhar em Maria. Deixemo-nos encantar por tão feliz gestação! Preparemos o coração para entoar melodiosamente: Ó admirável noite em que nasceu, do seio de Maria o Redentor… Fiquemos com Maria extasiados, invadidos e vencidos pelo Espírito Santo autor de tão grande mistério! É hora de perguntar ao coração: como acolho o Espírito do Senhor na minha vida? Deixo que Ele me fecunde e seja em cada instante comunicadora de Jesus aos que me rodeiam?

Com o Emanuel, tudo, sem Ele nada…

Não podemos viver alheios a tanto amor! Não podemos fingir que nada sabemos acerca do Verbo da Vida, não podemos virar as costas à ternura de Deus para connosco. Não podemos ficar mudos e indiferentes à Sua presença nas nossas vidas. Ele está a nosso lado, Ele caminha connosco e é estrela a orientar nossos passos.

Tão próximo o Natal…

Deixemos que o Emanuel nos possua, sintamos de novo a Sua alegria, tenhamos necessidade de ficar de joelhos adorando-O em pobres palhas deitado. Deixemos que o Emanuel nasça nos nossos sonhos e esperanças, nos nossos projectos e canseiras de cada dia. Deixemos que Ele nos traga de novo a autêntica libertação. Deus é sempre um connosco, está próximo dos corações que Nele se refugiam. Ele palmilha as nossas estradas e mostra-se um Deus de Amor, de confiança e de esperança.

Convite…

Nada de te por à prova Senhor! Neste tempo que resta para saborear de novo a Tua vinda ao coração da humanidade, só queremos mesmo adorar e contemplar o mistério do Amor Divino. Urge tomar consciência de que vens na Tua plenitude e na grandeza infinita do Teu amor! Vens para nos desafiar a não desistir, mas a tomar um coração novo capaz de responder humildemente aos Teus desafios para connosco. Só em Ti podemos mesmo confiar, nada mais nos deve satisfazer. Saibamos fazer a leitura dos Teus sinais de amor semeados nas nossas vidas.

Que em nossas vidas aconteça Natal, que venhas recriar a face da terra e rasgar as nuvens vindo de novo, com ternura e humildade ao coração dos homens.



Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.