segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

III DOMINGO DO ADVENTO – ANO C
Is 35,1-6a.10
Salmo 145 (146)
Tg 5,7-10
Mt 11,2-11

Somos confrontadas neste domingo tão próximo do Natal com a alegria que nos vem de Deus. No coração daquele que acredita Deus Pai é Esperança, libertação e alegria. É bonita a expressão: “não vos inquieteis; alegrai-vos, pois a libertação está a chegar”. Deus vem até nós para nos introduzir numa vida nova e insuflar-nos o sopro do Espirito que nos fortalece e torna homens e mulheres de esperança.
Rejubile…
Rejubile e alegre-se o deserto a terra árida, exultem todos com brados de alegria… Tenhamos coragem Deus vem até nós. Fortaleçamos a nossa vida tão fatigada e cansada, pois Deus vem para nos aliviar e deixar que Nele experimentemos a doce alegria do Seu descanso! Tenhamos coragem nada temamos, pois o nosso Deus é um Deus de fortaleza e confiança. Revitalizemos os nossos ânimos abatidos, preparemos com jubilo a nossa Libertação prestes a chegar. Manifestemos com gestos de amor e de esperança a vinda de Cristo nosso Salvador.
Esperai…
É isso mesmo, esperar pacientemente, sem agitação sem perturbação a vinda do Salvador. Somos convidadas a fortalecer o coração, a levarmos uma vida regrada sem queixumes nem maledicências de uns para com os outros. O nosso único juiz está à porta, vem bater de mansinho e por isso exige vigilância nos nossos actos, gestos, palavras e moderação de vida. Somos convidados a não desistir de lutar para poder ver a Luz que vem até nós, a esperança que deve iluminar a nossa alma, a confiança que não pode ser abalada por nada nem por ninguém.
Temos de esperar com esperança de viver com atenção e não com acomodação, com renúncia e sacrifício e não com alienação, com paz no coração e não com desamor e vingança. A Salvação está próxima. O nosso projecto tem de ser libertador, temos de ser convincentes na mensagem que transmitimos. A nossa vida tem de ser digna para que o mundo acredite no Deus justo, libertador, bom e misericordioso.
Ide contar…
Ide contar o que vedes, os milagres que Cristo opera, a preferência pelos pobres, a vida que deseja transmitir a todos os que abrem o coração à Boa Nova. Quem procuramos? Quem dizemos que é Jesus para nós? Qual a acção do Senhor Jesus na nossa vida? Temos a consciência de que Ele é o Messias, Aquele que vem anunciar a Boa Nova aos pobres? Que mensagem nos transmite a Sua Palavra? O Reino está entre nós. Os sinais de Jesus devem interpelar a nossa forma de vida.
Perguntemos ao coração
Estou preparada? Vivo a dimensão da alegria que me vem da Palavra feita Carne? A acção de Deus transforma e recria a minha vida a partir do nada? Ele é para mim Vida em plenitude?
Sejamos optimistas, o nosso tempo é tempo de Deus e para Deus, com Ele faremos proezas, sem Ele, nada conseguiremos realizar de bom. Deixemos que a nossa vida se inunde da beleza de Cristo para que brote no deserto a abundância e a esperança seja motivo do nosso júbilo.
Exultamos em Deus nosso Salvador
Obrigado porque és a aurora da nossa esperança, a libertação das nossas cadeias, a coragem no nosso desânimo. Obrigado pela paciência e pelas sementes da novidade do Teu Evangelho. Obrigado pelo percursor que em cada instante nos ajuda a preparar o caminho para o encontro Contigo. Obrigado pela luz que voltou a brilhar no nosso olhar. Enche as nossas vidas com a beleza do teu amor, para podermos exultar de alegria todos os dias da nossa vida.




Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.