domingo, 25 de setembro de 2011

Senhor da Lógica do Amor...

Senhor da lógica do amor
Nem sempre percebo a dimensão das Tuas palavras. Não te importas de me explicar melhor o que significa mesmo: “Os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros…” A Tua gramática é diferente da minha, pois nela apenas ensinas o Amor como dinamismo e centralidade do ser humano. A Tua lógica é de misericórdia e de bondade. A Tua matemática é diferente. Os Teus números são certos, justos e sem calculismos. O padrão da Tua medida é Infinita e não tão pequena e mesquinha como a minha.
Trabalhar na Tua vinha não cansa; não espera recompensa material; todos são iguais os da primeira hora como os da última hora, não há contratos a prazo nem a termo certo… o que tem valor é mesmo a disponibilidade, dai o sentido de não se discutirem lugares. Sempre são horas de iniciar o serviço gratuito na Tua vinha que é a Igreja.
Percebo que o que conta é mesmo a Tua doçura e bondade, o Teu amor infinito para connosco. Dizer-Te sim ou não é algo que implica a minha liberdade, o meu coração, a minha mente e todo o meu ser. Preciso de experimentar cada vez mais a abertura do coração para me deixar renovar e transformar por Ti.
Repetes ao meu ouvido o convite ao trabalho intenso na Tua vinha. Ensinas-me caminhos novos, de justiça e ensinas-me a viver a lógica do Amor ao próximo. Dá-me um coração justo e misericordioso, clemente e compassivo, cheio de amor.
O crescer na Fé, faz-me entender melhor a Tua proposta de serviço generoso e gratuito na Tua vinha. O teu Reino surpreende-me, a beleza do Teu convite é fantástica! Saber qual é a melhor hora, nada sei dizer, porque só a Ti compete a eleição. É contigo que devo selar os meus projectos, a minha vida com tudo quanto me dás.
Quero ser o filho que diz não, mas que num ápice de arrependimento, vai e deixa-se envolver pelo mistério da Tua salvação. Quero ser enriquecida pela Tua Palavra, quero que me mostres os Teus caminhos, quero que me guies na verdade, quero que me ensines as Tuas veredas. Quero experimentar a riqueza da Tua Palavra para atender os Teus pedidos sempre com positivismo, sem me esquecer, mas cumprir com seriedade, mesmo que me falte a vontade e o apetite. Quero ir, sem pensar em outras ocupações, mas sim a única ocupação será sempre o Teu Reino.
Infunde no meu coração a lógica do Teu amor.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.