domingo, 13 de abril de 2014


DOMINGO DE RAMOS

Senhor, diante dos gritos de “hossana”, não Te vanglorias,

Tens o olhar colocado na missão que o Pai Te confiou.

Diante do grito: “ crucifica-o”, não resiste, nem recuas...

Despojas-Te de Ti e fazes-Te obediente até à morte e morte de Cruz.

Dás-nos a Tua vida, o Teu Espírito e alentas a nossa difícil peregrinação.

No meu coração nem sei que sentimentos ter!

Palmas? Aclamações? Ânimo?

O que me diz a Tua imolação livre e amorosa?

Resta-me saber que a Tua vida salvou a humanidade!

Escuto com alguma tristeza este: “ crucifica-o”

mas esqueço que sou eu a afirmá-lo

Tantas vezes com a minha vida, com as minhas infidelidades.

Das palmas do “hosana” à crueldade da Cruz!

Não reages, sofres no silêncio, perdoas mesmo aos que Te insultam...

O patíbulo da Cruz já está preparado e eu reforço-o com minhas negações...

Sobres para morrer, mas a Tua morte é salvação para toda a humanidade.

A ponte do “hosana” dos aplausos, dos sucessos e a ponte do “crucifica-o”

Como reagir? Com os Teus sentimentos?

Com a Tua paciência? Com a Tua gratidão

Elevando sempre o olhar para o Céu?

Nem sempre perdoo-o, nem sempre ofereço o meu melhor

Nem sempre aproveito a união com os Teus sacrifícios.

Sou dos que te louvam e dos que Te crucificam!

Que personagem vou escolher para viver esta semana?

Pedro, Judas, os soldados, Pilatos, Herodes,

Simão de Cirene, os fariseus e sumo sacerdotes,

Maria, João...?

O que vou preferir na minha oração,

O “Hosana” ou o “Crucifica-o”?

Saiba colocar-me em Tua presença e no silêncio

Adorador deixar que sejas Tu a orientar a minha vida

E a dizer-me que ela sem cruz, não tem valor...

Tu reinarás, Tu vencerás, Tu nos salvarás...

 



Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.