domingo, 8 de setembro de 2013

XXIII DOMINGO DO TEMPO COMUM

Só em Deus é possível encontrar a verdadeira felicidade e o sentido da vida.
Qual o homem que pode conhecer os desígnios de Deus? Quem pode sondar as intenções do Senhor? O homem tem de acolher a “sabedoria”, dom de Deus para todos aqueles que estão interessados em dar um verdadeiro sentido à sua vida.

Senhor, tendes sido o nosso refúgio através das gerações
Ensinai-nos Senhor a contar os nossos dias, a chegarmos à sabedoria do coração.
Saciai-nos desde a manhã com a vossa bondade, para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias. Confirmai, Senhor, a obra das nossas mãos.


Se me consideras teu amigo, recebe-o como a mim próprio.
Bela página de Paulo que nos entusiasma a viver o dom da fraternidade, da justiça, da caridade, do acolhimento e do perdão. Sem isto torna-se difícil ser discípulo de Jesus.

O Evangelho aponta-nos o “caminho do discípulo”
Jesus convida-nos a tomar consciência de quanto é exigente o caminho do “Reino”. Optar pelo “Reino” não é escolher um caminho de facilidade, mas sim aceitar percorrer um caminho de renúncia e de dom da vida. É, sobretudo, o Evangelho que traça as coordenadas do “caminho do discípulo”: é um caminho em que o “Reino” deve ter a primazia sobre as pessoas que amamos, sobre os nossos bens, sobre os nossos próprios interesses e esquemas pessoais.

Jesus coloca-nos três exigências, que implicam renúncia. Preferir Jesus à própria família, renunciar à própria vida e a renúncia aos bens. Com este rol de exigências, fica claro que a opção pelo “Reino” não é um caminho de facilidades.
projeto de Jesus é, uma opção radical, que devemos abraçar com convicção e a tempo inteiro. “Quem de entre vós não renunciar a todos os seus bens, não pode ser meu discípulo». Sem contar com este convite ao sofrimento: “Quem não toma a sua cruz para Me seguir, não pode ser meu discípulo”.
O discípulo é convidado a imitar o Mestre...
Seguir Jesus não é uma atitude passageira, tem de ser uma decisão amadurecida, coerente e ponderada para ser vivida com fidelidade. Ser discípulo de Jesus é aceitar a radicalidade da Sua Palavra, os Seus desafios, as Suas exigências. Se aceitamos com facilidade as exigências de Jesus, o caminho é fácil e a cruz aceita-se com amor.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.